Estado de Goiás

 

 

Coordenação

Profª. Esp. Otávia Xavier Barbosa

otaviabarbosa@gmail.com

 

 

 Apresentação

 

O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo proporciona ao aluno uma qualificação na administração de empresas e produtos turísticos, enfocando a hotelaria, a gastronomia e organização de eventos, com ênfase em Teorias Administrativas, Legislação Ambiental, Hotelaria e Turismo, Finanças, Marketing e Recursos Humanos. A complementação aos créditos necessários à conclusão do curso, para que o acadêmico se habilite e receba o diploma no ato da formatura, exigir-se-á a realização, por parte do aluno, do Estágio Supervisionado, trabalhado no último ano do curso, com supervisão de um professor do departamento.

O contexto ocupacional ou de atuação do profissional, dependerá de sua opção ao definir em que área quer se especializar.

 

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo
Modalidade: Tecnológico
Habilitação: Tecnólogo em Gestão de Turismo
Regime de funcionamento: Seriado Anual
Tempo Mínimo para Integralização: 03 (três) anos
Tempo Máximo para Integralização: 05 (cinco) anos
Carga Horária Total do Curso: 2.244 Horas
Demais componentes curriculares em horas: 160 horas
Forma de Ingresso: Processo Seletivo (Conforme Edital)
Número de vagas oferecidas no processo seletivo: 40 vagas
Início da vigência da Matriz Curricular: 2015

 

Justificativa do Curso

O turismo é uma das maiores atividades econômicas mundiais, com um ritmo de crescimento que poderá assumir a condição de maior indústria nos anos 2000. O volume de crescimento desta indústria, especialmente o do turismo internacional e ecológico, vem despertando o interesse de diversos segmentos da sociedade brasileira, se destacando:

• Apresenta-se como uma forma diversificada da economia tradicional, atendendo as necessidades de incentivo ao desenvolvimento, geração de empregos e atração de divisas, visto que o turismo é uma atividade que atrai consumidores de outras regiões.

• A cada dia que se passa, é maior o número de empreendedores particulares de pequeno, médio e grande porte a investir nas diversas atividades de serviços ligadas ao turismo. Exemplo: pousadas e camping em cidades turísticas e os diversos parques temáticos sendo construído no Brasil.

• Ambientalistas e administradores públicos têm grande interesse no desenvolvimento do turismo, especialmente no turismo alternativo: ecológico, agro turístico, cultural, histórico, etc.

A Cidade de Goiás e região apresenta um grande potencial para o desenvolvimento de trabalhos de pesquisa na área do turismo, tendo em vista o fácil acesso aos arquivos, os quais contêm um grande acervo representado por manuscritos, jornais e documentos do Brasil Colônia, Império e República, além de seu entorno constituir-se um laboratório vivo para pesquisas.

Constantemente estudantes e pesquisadores de Cursos de Mestrado e Doutorado, de diversas universidades do país procuram temas e subsídios para suas teses no espaço urbano da Cidade de Goiás, famoso por seus becos, casarões, monumentos históricos e igrejas, constituindo um rico conjunto arquitetônico; nas nascentes e bacias hidrográficas da região; no Rio Vermelho – fonte de ouro no período colonial, hoje alvo de projetos de Educação Ambiental; nas ruínas das vilas auríferas da região; na Serra Dourada que tem uma Reserva da UFG; nas espécies da fauna e da flora do cerrado do entorno de Goiás; nas manifestações da cultura no espaço vilaboense; nos arquivos do Museu das Bandeiras, da Fundação Educacional da Cidade de Goiás, do Gabinete Literário Goyano, do Cartório, da Cúria Diocesana e da UEG Unidade de Goiás, enfim, no potencial turístico que a Cidade de Goiás oferece. No mesmo aspecto, torna-se fundamental destacar o importante patrimônio intangível e a necessidade de uma gestão adequada, propiciando consultorias, elaborando projetos e auxiliando na promoção e preservação de saberes, fazeres, celebrações e lugares.

Diante do exposto, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo na Cidade de Goiás é uma reivindicação justa, agora, acrescida diante da indiscutível responsabilidade pela promoção, uso, conservação e preservação do espaço não apenas da antiga capital goiana “Patrimônio Mundial”, mas de diversos municípios que apresentam potencialidades, desafios e perspectivas do turismo.

 

Concepção do Curso

O curso é oferecido aos candidatos que tenham concluído o ensino médio, permitindo-lhes a continuidade dos estudos nos cursos de pós-graduação lato e stricto sensu. Terá como finalidade o preparo de pessoas para atuarem no planejamento, gestão, pesquisa e docência dessas áreas, considerando-as foco de fenômeno econômico e social.

Da formação desse profissional farão parte os aspectos teóricos, práticos e éticos.

As questões teóricas devem proporcionar um embasamento, levando o profissional a refletir sobre a Administração, Hotelaria e Turismo, tanto nas questões de planejamento e gerenciamento como de produção, distribuição, comercialização e na área de conhecimento, através de pesquisas e reflexões.

Dos aspectos práticos, espera-se que por meio de treinamentos em laboratórios, empresas juniores, visitas técnicas, viagens e estágios supervisionados, possam ser capazes de instalar a competência com manejo de técnicas e instrumentos em condições novas e desafiadoras. A experiência prática deverá aflorar um constante pensar sobre “o que fazer”, “como fazer” e o “por que fazer?”, buscando com criatividade ininterrupta soluções para os problemas desta área.

O profissional deverá ter uma compreensão da ética não só profissional, mas também a que deve existir na sociedade, na família, na economia, etc. A partir das reflexões das normas e regulamentos éticos do turismo, deve-se abranger questões maiores como a da cidadania, objetivando formar um profissional que colabore para a melhoria do mundo que vivemos e em conseqüência, uma vida melhor para si mesmo.

 

Perfil profissional do Tecnólogo em Gestão de Turismo

O tecnólogo em Gestão de Turismo atua no planejamento e desenvolvimento da atividade turística nos seguimentos público e privado, na criação e na administração de empresas e produtos turísticos, garantindo a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos. Algumas funções a serem executadas pelo profissional: agente de viagem, operador de turismo, organizador de eventos. O tecnólogo pode ainda trabalhar em agências de viagem, hotéis, companhias aéreas, promoção de eventos, cruzeiros e empresas de recreação. Pode também atuar na consultoria e exploração de novos nichos turísticos, como o turismo ecológico e o turismo segmentado (específico para crianças ou pessoas da terceira idade, por exemplo). Esse profissional pode atuar ainda na criação de roteiros e pacotes, no setor de hospedagem e entretenimento.

A formação do tecnólogo em Gestão de Turismo na UEG deve assegurar as seguintes habilidades e competências profissionais:

• Capacidade de empreender negócios no setor do turismo.

• Capacidade de compreender e analisar os aspectos socioeconômicos e administrativos dos empreendimentos turísticos.

• Capacidade de assessorar o empresário do ramo de turismo na organização e administração de empresas e empreendimento turístico.

• Capacidade para tomar decisões que consistem na busca e na seleção de alternativas de ação na área de turismo.

• Capacidade para liderar e motivar pessoas, através de técnicas e habilidades de liderança.

• Este profissional pode também atuar na área de consultoria e na “exploração” de novos nichos turísticos.