Estado de Goiás

 

 Apresentação

O Laboratório de Ensino de Matemática (LEM) é um espaço formativo para professores e futuros professores que ensinam e pesquisam Matemática. É nele que os mesmos planejam suas atividades, discutem projetos, tendências, inovações, e onde se criam e desenvolvem atividades experimentais como produção de materiais instrucionais para facilitar a prática pedagógica.

De acordo com Lorenzato (2009), “... é inconcebível um bom curso de formação de professores de matemática sem LEM. Afinal, o material deve estar, sempre que necessário, presente no estudo didático-metodológico de cada assunto do programa de metodologia ou didática do ensino da matemática.”

Nesse ambiente, podem ser desenvolvidas aulas dinâmicas, oficinas de matemática, apresentação de palestras, mini cursos, exposição de vídeos e os alunos podem utilizá-lo também como uma sala para grupos de estudos.

Oliveira (1983) propõe o uso do LEM como um espaço onde se criam situações e condições para levantar problemas, elaborar hipóteses, analisar resultados e propor novas situações ou soluções para questões detectadas, provocando, assim, mudanças significativas na formação do professor de matemática.

O LEM da UnU- Goiás possui 6 computadores de mesa, jogos de raciocínio, criados pelos alunos durante as aulas de estágio supervisionado, livros didáticos e paradidáticos para consulta e materiais adquiridos do Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa (Cidepe) como quadro trigonométrico, sólidos geométricos, conjunto para funções senoidais, superfícies de revolução com sensor, entre outros.

O laboratório também é utilizado para a realização de reuniões, pesquisas e planejamento de atividades pelos integrantes do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID).

 

Segundo Rêgo(2004):

...os laboratórios de ensino, além de incentivar a melhoria de formação inicial e continuada de educadores de matemática, promovem a integração das ações de ensino, pesquisa e extensão possibilitando: - estreitar as relações entre a instituição e a comunidade; - estimular a prática da pesquisa em sala de aula; - firmar projetos de parceria com os sistemas locais de ensino.







Referências

  • LORENZATO, S. (2009). O Laboratório de Ensino de Matemática na Formação de professores. 2. Ed. Ver. Campinas- SP. Coleção Formação de Professores. Autores Associados.

  • OLIVEIRA, A. M. N. (1983). Laboratório de Ensino de Aprendizagem em Matemática: as razões de sua necessidade. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

  • RÊGO, R. G. & RÊGO, R. M. (2004). Matematicativa. 3 ed. João Pessoa, EdUFPb.

 

Downloads

Manual Pedagógico

Regimento Interno